quarta-feira, 6 de maio de 2015

Glândula de Bartholin: o que é?

Ginecologista explica o que é, para que serve e o quais alterações essa glândula de nome estranho pode ter




Ainda não tão conhecida pela maioria das mulheres, as glândulas de Bartholin – ou também chamadas de glândulas vestibulares maiores – são as principais responsáveis pela lubrificação feminina durante relação sexual. Estrutura dupla presente nos dois lados da vagina, as glândulas estão localizadas internamente na porção inferior dos grandes lábios, próximo a saída da vagina. O ginecologista do Hospital Santa Cruz de São Paulo, Eddy Nishimura, desvenda os mitos que cercam essa glândula.

Como funciona

A glândula secreta um líquido viscoso incolor que é eliminado por um ou dois ductos excretores que desembocam a frente do hímen quando há estímulo sexual nas preliminares. “É uma glândula que faz parte da constituição normal dos órgãos genitais femininos”, afirma o ginecologista.

Cisto

O ducto que dá vazão à secreção é estreito e, por isso, pode haver um “entupimento” que acaba ocasionando a retenção desse líquido, originando o cisto. “Geralmente ele não apresenta sintomas, mas pode ser percebido pela mulher como uma saliência na entrada da vagina. Dependendo do tamanho pode causar incômodo nas relações sexuais ou ao sentar-se”, diz Nishimura.
Inflamação

A bartholinite é a inflamação da glândula de Bartholin que causa dor local. A causa principal, em geral, é infecciosa por meio de uma bactéria sexualmente transmissível. “Como toda DST a melhor forma de prevenção é o uso de métodos de barreira, como o preservativo masculino ou feminino”, explica o médico. Dor durante as relações sexuais, vermelhidão e dor local são sintomas associados a esse quadro de inflamação das glândulas.

E agora, como tratar?

Para tratar a inflamação é necessário o uso de antibióticos e anti-inflamatórios prescritos por um ginecologista. Contudo, dependendo do grau dessa inflamação, ela pode evoluir para um abscesso (acumulação de pus em uma cavidade). Segundo o ginecologista, nesse caso o tratamento indicado é uma drenagem associada aos antibióticos. Em relação ao cisto, o médico pode retirar ou fazer uma abertura para aumentar o tamanho da saída do líquido. Esse processo recebe o nome de marsupialização. Ainda segundo Nishimura, mesmo que a glândula de Bartholin esteja comprometida e precise ser retirada por meio de processo cirúrgico, existe uma glândula contralateral que supre a necessidade de lubrificação.

Fonte: Bolsa de Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário